Publicado em quarta, 27 de novembro de 2019

Você Sabia ?

Conceitos, idéias e Equipamentos.

No nosso último sábado, tivemos a presença de dois fotógrafos bem diferentes, onde em seus ensaios, fizeram testes de nossos equipamentos e resultaram em ensaios belíssimos.


A fotógrafa e nossa Embaixadora Manfrotto Brasil, Daniele Viana, realiza um trabalho ímpar no que diz respeito à Retratos Femininos, e tivemos uma breve conversa com ela sobre esse ensaio, confira:


Daniele, sabemos o quão importante a Luz é na fotografia. Como você utiliza a iluminação em sua Fotografia?

 Daniele -  Bom, eu trabalho basicamente com a Velvet Evo 2 como luz de preenchimento. Na maioria das vezes uso ela no meio, como ela é ampla já ilumina a maior parte da cena,  e com Velvet mini como luz de beleza direto só no rosto da modelo.
As vezes quando quero uma luz mais dramática, eu uso a Velvet mini na lateral de um lado, apontando direto no rosto da modelo, e coloco a Velvet Evo 2  do lado oposto pra iluminar só a metade do corpo, o rosto fica voltado pra metade escura da foto, mas fica bem iluminado com Velvet Mini.



E qual foi o conceito e construção, que chegaram nessa foto final?


Daniele - A ideia do projeto no geral, é levar mulheres que, na maioria das vezes, não tem contato com a arte de forma rotineira, a se envolverem na criação de uma peça. Por isso os elementos de fantasia são tão importantes, eles estão diretamente ligados a criatividade. A ideia de trabalhar com a lira (que na verdade é só um bambolê de plástico pintado de dourado) é trazer elementos simples para que toda a equipe consiga explorar novas ideias. Ela é só uma ferramenta, não tem o objetivo de contar uma história, mas sim de trazer leveza e feminilidade. Foi a primeira vez que criamos algo com a ideia de movimento, e abriu diversas portas. Sem contar o processo que é bem divertido e se torna, antes de tudo, uma experiência nova para a mulher que vai ser fotografada.



Sabemos que as Luzes Velvet está voltada para o mercado dos cinemas e novelas, mas qual diferencial ele traz hoje para um ensaio fotográfico? O quão isso atribui ao resultado final de sua fotografia?

Daniele - Bom, acho que o principal é tecnologia. Elas são fáceis de usar e altamente customizáveis. Tem uma potência muito grande em um tamanho compacto. A difusão é perfeita. Mesmo sem modificadores as luzes são suaves inclusive a Velvet mini. Ela tem um tamanho parecido com os Led´s mais comuns no mercado, mas com uma potência muito maior que permite muitas vezes que mesmo ela, funcione como única fonte de luz.
Sem contar as questões básicas, como não esquentar o ambiente, ser resistente a água.


Você pode conferir o resultado nas fotos no final desse texto.


Tivemos também, a presença de um fotografo recorrente aqui na Casa Manfrotto | Lumatek, o Matheus Miranda, que tem uma outra proposta de Fotografia, mas igualmente fantástico, utilizando de locais cotidianos para fazer de seu cenário, e um olhar perspicaz para as cenas. Tivemos uma breve conversa sobre seu ensaio. Confira:



Matheus, como foi utilizar o Kit Befree Ball Head no seu ensaio?


Matheus - O que eu gostei mais foi a confiança que ele me passou mesmo em horas que tive que colocar em superfícies em condições úmidas, que não era uma superfície própria para estar fotografando se você não estivesse usando um tripé de uma boa qualidade. Então esse é o maior fator de eu ter gostado do Kit Befree Ball Head . O Quick release é muito bom, um ponto à se destacar, para colocar a iluminação de bastão, foi muito legal , mesmo tendo experiencia com tripes menores, foi uma experiencia muito positiva, espero trabalhar de novo.



Qual foi o conceito de construção para sua foto final ?

Matheus - Eu queria brincar com as luzes, colocando duas tonalidades diferentes em um ambiente mais casual, quando vi as panelas no teto eu vi uma oportunidade de mexer com os reflexos também.



Qual é o diferencial pra você de um Mole Richardson, mesmo ele sendo uma Luz de Cinema, que diferencial você enxergou para usar-lo em uma foto?

Matheus- Controle de iluminação! Eu gosto muito de usar fresnel porque a luz é bem intensa e com o barndoor eu consigo focar a luz em pontos mais objetivos, direcionando ou não pro meu assunto, adoro rebater ele no cenário e usar com um difusor pra poder criar qualquer tipo de ambiente, e os da Mole Richardson Vari Baby me permitem criar diversos tipos de ambiente, como luz de fim de tarde mesmo estando fotografando depois das 20h00 por exemplo.



Sabemos que hoje, luzes como a Mole Richardson está fora da realidade de muitos fotógrafos, mas você considera que hoje, cada vez mais, os fotógrafos estão usando mais de luzes contínua e de LED em seus ensaios?

Matheus - Com o aumento da procura por mais luz continua no mercado, é ótimo ter um produto que você consiga montar diversos tipos de cenário e ambientação. Nem sempre você consegue ter tempo pra fotografar em alguns momentos certos do dia, com um fresnel da Mole Richardson você pode simular esses horários mudando suas configurações num painel extremamente intuitivo até pra quem nunca mexeu em um antes.

com o aumento da tecnologia de LEDS na área de iluminação, fotógrafos e videomakers estão procurando cada vez mais soluções com essa tecnologia, luz continua em LED é mais acessível e você tem maior controle, com o fresnel da mole richardson você pode simular qualquer momento do dia diretamente no menu do fresnel que é bem intuitivo, então se você é um fotografo e quer criar ambientes diurnos incríveis mesmo fotografando as 3 da manhã, o fresnel da mole consegue fazer isso por você.


Confira o resultado final desses ensaios incríveis!




Matéria por Brandon Sckernowich

Veja também:

Café Fotográfico Lumatek | Manfrotto
Saiba mais
Série: Missão Embaixador | Marcos Fraresso
Saiba mais
Collegato Immersione | Lumatek Manfrotto
Saiba mais
Set Expo 2019 | Lumatek
Saiba mais

INSCRIÇÃO PARA NEWSLETTER

Receba todas as novidades em seu email

Social Media